11 fevereiro 2011

Poucas mulheres nas administrações de empresas

Mais de 250 dirigentes europeias estão reunidas em Madrid para debater a igualdade nos Conselhos de Administração das empresas da Europa, onde as mulheres continuam a ocupar apenas 12 por cento dos cargos mais elevados.

O encontro visa promover, segundo os organizadores, "a importância do talento feminino nos negócios" permitindo ainda analisar temas como a liderança e as boas práticas que ajudem à recuperação económica e ao crescimento.

A reunião, sob o lema 'Aproveitando o talento para a recuperação das empresas' e que conta com dirigentes europeias de 15 países, incluindo Portugal, pretende destacar o papel crucial que as mulheres já desempenham em vários conselhos de administração e postos de direcção.

"É uma oportunidade para que profissionais europeias, tanto de empresas como empreendedoras, se conheçam e partilhem estratégias de negócio, liderança e inovação", explicou hoje Mariujo Bos, presidente do European Professional Women"s Network (EPWN).

Actualmente, e segundo a EPWN, as mulheres representam 11,7 por cento dos cargos nos Conselhos de Administração das 300 principais empresas europeias, um aumento comparado aos 9,7 por cento que se registava em 2008.

Países como Portugal, Itália, Grécia, Espanha, Bélgica e França, duplicaram o númro de mulheres em altos cargos de direcção, em particular devido à introdução de códigos de governo corporativo e à implementação de legislações a favor da igualdade.
Fonte: http://www.dn.pt/inicio/economia/interior.aspx?content_id=1781749
Enviar um comentário