12 janeiro 2012

Importante recordar e evitar os 7 Pecados Sociais

Em 2003, a Conferência Episcopal Portuguesa, emitiu um carta pastoral intitulada «Responsabilidade solidária pelo bem comum» onde eram  identificados os sete pecados da nossa sociedade.  


Os Sete Pecados Sociais... 
1. "- Os egoísmos individualistas, pessoais e grupais, sem perspectiva do bem comum mais global; 
2. - o consumismo, (...) fomentado pelos próprios mecanismos da economia, que gera clivagens entre ricos e pobres e gera insensibilidade a valores espirituais; 
3. - a corrupção, verdadeira estrutura de pecado social (...); 
4. - a desarmonia do sistema fiscal, e a evasão fiscal, que sobrecarrega um grupo, e pode facilitar a irresponsabilidade no cumprimento das justas obrigações; 
5. - a irresponsabilidade na estrada, com as consequências dramáticas de mortes e feridos, que são atentado ao direito à vida (...); 
6. - a exagerada comercialização do fenómeno desportivo, que tem conduzido à perda progressiva do sentido do 'jogo' como autêntica actividade lúdica, e a falta de transparência nos negócios que envolvem muitos sectores e profissionais dalgumas áreas do desporto; 
7.  - a exclusão social, gerada pela pobreza, pelo desemprego, pela falta de habitação, pela desigualdade no acesso à saúde e à educação, pelas doenças crónicas (...)." 


... e também os sinais de esperança
A par dos pecados, a Conferência Episcopal refere também sinais positivos, "imbuídos de esperança e de responsabilidade dos cidadãos, que necessitam de ser continuamente revitalizados: 
- uma nova atitude perante os problemas, marcada pelo dinamismo da esperança, que se exprime no discernimento crítico dos problemas sociais, na denúncia de todas as formas de exclusão e de egoísmo (...); 
- a tomada de consciência da sociedade como comunidade cultural (...); 
- a promoção de todas as formas de educação para a vida, para o ambiente, para os valores, para a cidadania, para a democracia, para a solidariedade e para o bem comum; 
- o incremento de tantas formas de voluntariado (...); 
- a responsabilidade participativa de todos no mundo da saúde, da habitação, da escola, da comunicação social, do emprego, da economia, da política e da justiça; 
- a busca da nova identidade portuguesa, dinâmica e em construção, aberta a outros valores e culturas (...); 
- a construção de uma Europa baseada nos valores culturais e espirituais (...)." 
Fonte: http://www.paroquias.org/noticias.php?n=3730http://www.slideshare.net/guest230d5e/7-pecados-sociais-1095395


Tributar é o que está a dar, infelizmente, considerando o voraz apetite da Administração Pública. Até o Patriarca de Lisboa identificou a evasão fiscal como um dos sete pecados sociais.  E, ao contrário de Deus, o Fisco não perdoa

Por isso, quem foge aos impostos anda à boleia do resto dos contribuintes, isto é, utiliza as estradas, as escolas, os serviços públicos, a segurança pública e até os apoios sociais "pagos pelo Estado", isto é pelos seus vizinhos. 

Se não quer suportar os encargos fiscais sozinho, se que "dividir o mal pelas aldeias", 

peça o recibo, com NIF, de tudo o que paga.
Enviar um comentário