07 julho 2006

Mulheres portuguesas estudam mais

Segundo um estudo em 2005, as mulheres estão em maioria em toda a Europa em áreas como a educação, as artes e humanidades e a saúde e acção social, onde constituem 66 por cento do total de alunos, estando igualmente em maior número nos cursos de ciências sociais, gestão e direito.

Nesta pesquisa, Portugal destaca-se por ser um dos únicos três países, entre os 30 analisados, onde as raparigas estão também em maioria em cursos tradicionalmente masculinos como as ciências, matemática e informática.

A predominância verifica-se também no ensino secundário, onde o número de raparigas a concluir este nível de ensino é superior ao número de rapazes em todos os países europeus. Em Portugal, as raparigas representaram este ano 57 por cento dos alunos inscritos para os exames nacionais obrigatórios para a conclusão do secundário e para a candidatura ao superior.

Apesar de as mulheres estarem em clara maioria no ensino superior em Portugal, representando 60 por cento do total de alunos e cerca de metade dos professores, apenas três ocupam a liderança de universidades e institutos politécnicos públicos.


Ver Domitilia Carvalho, 1871-1966 que se notabilizou pelos três cursos que frequentou na Universidade de Coimbra, pela acção a favor da educação das mulheres na defesa da criação do primeiro Liceu feminino


A igualdade de oportunidades assenta em grande parte no acesso à educação, mas tem de continuar também na vida profissional num justo equilibrio com a vida familiar.


Ver as Areas de Programa Soroptimista:
Educação e Cultura
Ver Razões para Estudar
Enviar um comentário