24 fevereiro 2013

UN Women grava canção com vozes portuguesas


Ana Bacalhau está entre um lote de vozes que gravou uma canção para o Dia Internacional da Mulher que se celebra a 8 de Março.

A vocalista dos Deolinda é acompanhada por artistas como Angelique Kidjo (Benin), Anoushka Shankar (Índia), Rokia Traoré (Mali), a espanhola Concha Buika e a brasileira Bebel Gilberto.  iniciativa partiu da UN Women, agência da ONU para a igualdade de género e capacitação das mulheres, que subordinará este ano a efeméride a um compromisso: «é tempo de agir para por fim à violência contra as mulheres».


A música, da autoria de Graham Lyle e Fahan Hassan, foi interpretado pela primeira vez em 2011, na apresentação da agência UN Women, na assembleia geral da ONU, tendo sido regravado em 2012 e 2013, com artistas diferentes. Em declarações à agência Lusa, Ana Bacalhau manifestou-se honrada por ter sido convidada pela organização humanitária para participar na gravação, por se identificar com a mensagem e com o trabalho desenvolvido pela UN Women.
«Somos todas uma e só mulher, os nossos problemas são comuns, diferentes em grau e gravidade, em circunstância e cultura, mas estamos juntas nisto de ser mulher. A nossa força, juntas, é ainda maior. É a mensagem a canção», defendeu.
Ana Bacalhau canta em inglês, tendo gravado a sua participação quando esteve em estúdio com os Deolinda a gravar o novo álbum, a editar em Março. A cantora reconheceu que se empenha e preocupa com as questões de direito de género, porque ainda há desigualdades.
«Uma das questões que me foi colocada para responder, quando fiz a canção, foi se eu sentia ainda alguma desigualdade, sendo mulher (...). Sinto em menor grau em relação a mulheres de outros países, mas ainda há resquícios, alguns mais evidentes; alguma desigualdade na forma de tratamento, no acesso ao mundo do trabalho, à forma como fazemos as nossas escolhas pessoais e de vida, ainda somos um bocadinho condicionadas por alguns estereótipos».
Ana Bacalhau recorda que, por trás da ideia dos Deolinda está uma personagem feminina: «uma mulher forte, uma mulher observadora e uma mulher com voz. As personagens femininas que cantam, todas têm uma enorme força e uma voz ativa a olhar a sociedade, e é assim que eu sou e quero ser. Obviamente que ponho um bocadinho disso, e de mim, na Deolinda».
A UN Women foi criada em 2010, para auxiliar os membros da ONU a cumprirem compromissos pela defesa dos direitos das mulheres e da igualdade de géneros.
http://amusicaportuguesa.blogs.sapo.pt/ 

“One Woman” song to be released on International Women’s Day – the Countdown begins today!
The first song from the UN system will be launched on 8 March. Starting today, the countdown begins, with behind-the-scenes videos chronicling the song’s year-long production at http://song.unwomen.org. This musical celebration of women worldwide features more than 20 artists from across the globe.   
http://youtu.be/wXf77gWc9Bg

Enviar um comentário