21 abril 2014

Portugal perde população devido a quebra de natalidade

A taxa Bruta de Natalidade em Portugal está entre as mais baixas da Europa.  A relação entre o número de nados-vivos durante o ano por 1000 habitantes está apenas em 8,5 em Portugal, comparado com a média de 10,3 bebés na EU-27.
Em 2012, nasceram apenas 89.841 bebés em Portugal, bastante menos de metade dos 213.895 nascimentos em 1960.  Com esta quebra radical, a natalidade fica agora bastante abaixo do nível de substituição dado o número de óbitos de 107.612 em 2012 que representa uma evolução mais moderada.




Portugal vai perdendo população por duas formas: A quebra drástica da natalidade e a forte emigração de jovens  à  procura de oportunidades económicas.  
Demografia - Portugal 
Apesar da população alemã estar ainda mais envelhecida, com uma taxa de natalidade ainda mais baixa do que a portuguesa,  a forte economia alemã atrai trabalhadores com melhores salários para os adultos treinados e prontos a trabalhar Isto permite países como a Alemanha compensar a falta de bebés com a atracão de imigrantes. .

Diz quem sabe, os pais e avós, que o problema principal é a falta de apoio à primeira infância.  As creches são caras, os avós nem sempre estão disponíveis.   As creches mais baratas ficam à volta de 300 euros/mês, o que não se coaduna com o salário mínimo de 485 euros/mês.  Ter um bebé  pode implicar a perda não só do salário, mas também da carreira da mãe.  
Enviar um comentário