06 outubro 2016

Google's Schmidt fala sobre "hidden bias" contra mulheres competentes





Quando a Google comparou as notações na entrevista inicial de mulheres com o seu desempenho posterior, descobriu que havia uma correlação inversa persistente.  Isto é, os entrevistadores "castigavam" as mulheres mais promissoras, um caso claro de "hidden bias", um viés escondido ou talvez no mínimo inconsciente.   Google procurou compensar este efeito.

Ver o minuto 33:33

Quem sabe medir, como a Google,  descobre, identifica e quantifica o impacto das tendências subjacentes.
Quem sabe gerir, como a Google, toma decisões e implementa medidas para limitar os efeitos negativos.  Diz the Economist de 10-Sept -2196 sobre work-life balance:
    Some companies have indeed spotted that it pays to be kind to their staff: when Google increased    paid maternity leave from 12 to 18 weeks in 2007, the rate at which new mothers left fell by half. 

Sep 10, 2016 ... America does little to help people's work-life balance. 
www.economist.com/node/21706504/

Enviar um comentário